Categoria: Outros

13 Salário 2020: Calcule o Valor AQUI!

O 13 salário 2020 é o benefício muito aguardado durante o ano por trabalhadores com carteira assinada. Sejam eles rurais, urbanos, avulsos ou domésticos, todos têm direito a receber aquele que é considerado a gratificação de natal, ou seja, 13 salário 2020.

Mas, você sabe calcular o valor do décimo terceiro? O salário representa 1/12 da remuneração mensal, e é tido como um pagamento extra em duas parcelas: novembro e dezembro.

13 salario 2020

13 salario 2020

Entenda melhor sobre o 13 salário e aprenda a calcular o valor em nosso artigo!

Quem tem direito ao 13 salário 2020?

Todos os trabalhadores rurais, urbanos, avulsos, domésticos, além de aposentados e pensionistas do INSS recebem o benefício do 13 salário 2020. Aos que estão na ativa, por exemplo, basta ter 15 dias trabalhados para ter direito a gratificação.

Instituído nos anos 60, na Lei nº 4.090/1962, pelo então presidente João Goulart, o décimo terceiro passou a fazer parte da vida do trabalhador de carteira assinada. Considerado uma gratificação natalina, o 13 salário é pago em duas parcelas e é bastante aguardado pelos cidadãos.

✓ Confira também: 

Abaixo, você confere algumas situações especiais sobre o pagamento do décimo terceiro:

  • Empregado demitido por justa causa não tem direito ao salário extra;
  • Beneficiários do auxílio-doença, afastados por acidente de trabalho ou por licença-maternidade recebem o décimo terceiro proporcional aos meses trabalhados;
  • Trabalhador com mais de 15 faltas no mês tem seu 13 salário 2020 descontado a fração de 1/12 avos relacionada ao período;
  • Empregador que não pagar ou atrasar o benefício estará sujeito a multa;
  • Empregados não precisam receber o 13º no mesmo mês, mas é importante que o pagamento seja realizado no mesmo período, ou seja, entre fevereiro a novembro e dezembro.

Em 2019, o presidente Jair Bolsonaro havia prometido o 13 salário para os beneficiários do bolsa-família. Entretanto, existe a possibilidade do benefício não ser pago em 2020, segundo matéria publicada no jornal Extra:

“[…] o 13º salário, prometido pelo presidente Jair Bolsonaro não deve ser pago em 2020. Isso porque a proposta orçamentária enviada pelo governo ao Congresso Nacional prevê R$ 29,5 bilhões para o programa — redução de 7,8% em relação aos R$ 32 bilhões de 2019.”

Como receber o 13 salário 2020?

Para receber a gratificação de natal é necessário ter trabalhado, pelo menos, 15 dias durante o ano. O trabalhador recebe um valor proporcional ao tempo que trabalhou e é equivalente a 1/12 (um doze avos) da remuneração do mês.

O benefício do 13 salário 2020 é dividido em duas parcelas:

  • 1ª parcela: 1º de fevereiro a 30 de novembro;
  • 2ª parcela: até 20 de dezembro.

A primeira parcela do décimo terceiro não recebe desconto do Imposto de Renda, mas a segunda parcela, assim como o salário mínimo, é descontado o IR e o INSS.

Como calcular o valor do 13 salário?

A base de cálculo do décimo terceiro é a remuneração integral do mês dividido por 12 meses. Isso significa que se você trabalhou por 12 meses, então vai receber o décimo terceiro integral.

Mas, e quem não trabalhou o ano inteiro, como é feito o cálculo?

Nesse caso, é preciso calcular o 13 salário 2020 proporcional ao tempo de trabalho. Portanto, veja como fazer a conta tendo como base o salário mínimo de 2019:

  • Divida o salário mínimo (R$ 998) por 12 (meses do ano) = R$ 83,166
  • Multiplique o valor (R$ 83,166) por 12 (meses trabalhados) = R$ 998

Caso você tenha trabalhado apenas 7 meses, então:

  • Divida o salário mínimo (R$ 998) por 12 = R$ 83,166
  • Multiplique o valor (R$ 83,166) por 7 (meses trabalhados)= R$ 582,16

Valores extras, como insalubridade, horas extras e adicionais também entram no cálculo do benefício.

Empregador pode receber multa por atraso do décimo terceiro?

Sim. Se o empregador não fizer o pagamento do décimo terceiro nas datas previstas e mencionadas neste artigo, o empregado pode recorrer na justiça, que aplica uma multa à empresa.

Há outros dois casos em que a multa ocorre, são eles:

  • Se o empregador não antecipar o 13 salário quando o benefício cair no domingo ou feriado. É considerado, pois, atraso de pagamento;
  • Se o décimo terceiro for pago em parcela única.

Com essas informações sobre o 13 salário 2020 e como funciona o pagamento da gratificação de natal, fica mais fácil entender o direito que todos possuem sobre esse benefício.

Carteira de Trabalho Digital 2020: Veja como Baixar o Aplicativo

A Carteira de Trabalho Digital 2020 chegou para substituir o documento de papel. A decisão é uma das medidas da Lei da Liberdade Econômica que o presidente Jair Bolsonaro assinou, tornando oficial a Carteira de Trabalho Digital 2020 em 24 de setembro de 2019.

Carteira de Trabalho Digital 2020

Carteira de Trabalho Digital 2020

Existente desde 2017, o aplicativo CTPS Digital (Carteira de Trabalho e Previdência Social) ainda precisava do papel para que o cidadão pudesse usar. Mas agora a contratação para o mercado de trabalho se modernizou.

Para acompanhar a tecnologia, ensinamos neste artigo o passo a passo para usar o app da Carteira de Trabalho Digital. Acompanhe!

Como funciona a Carteira de Trabalho Digital?

Lembra quando o documento de papel da CTPS tinha que ser solicitado pessoalmente? Agora não será mais preciso, pois a Carteira de Trabalho Digital 2020 passa a funcionar para todos que possuírem um CPF.

Ou seja, mesmo para quem nunca trabalhou sem registro em carteira ou recebeu algum salário, é só fazer um cadastro no site gov.br e acessar os dados da sua CTPS, que deverá aparecer apenas informações pessoais de qualificação civil.

Carteira de Trabalho Digital 2020

E para quem já possui registros antigos de trabalho na carteira, não se assuste caso aparecer dados errados na versão digital. Isso pode acontecer devido as divergências do banco de dados da época, mas os erros são corrigidos de forma automática.

Qualquer outra inconsistência ocorrida após setembro de 2019 deve ser informada ao empregador para efetuar as correções.

Mas só será possível usar a Carteira de Trabalho Digital como substituta do documento de papel, caso o empregador utilize o eSocial.


O que é e-social?

O eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas) é uma forma do Governo Federal de unificar todos os dados dos trabalhadores enviados pelos empregadores.

✓ Veja o novo valor do salário mínimo 2020

Isso inclui vínculos empregatícios, contribuições previdenciárias, folha de pagamento, informações sobre o FGTS 2020, e muitos outros. Dessa forma, o empregador informa esses dados ao Governo através do eSocial.

Além disso, é com o uso do eSocial que todas as informações que estiverem nesse sistema estarão na Carteira de Trabalho Digital 2020.

O que fazer com a carteira de trabalho de papel?

Considerando que nem todos os empregadores fazem uso do eSocial e, portanto, ainda não aderiram à CTPS Digital, você ainda vai precisar do documento impresso.

Mesmo que não houver necessidade, lembre-se que a carteira de trabalho de papel possui todos os registros dos seus empregos, e que o sistema eletrônico da CTPS pode apresentar falhas. Por isso, não é hora de jogar fora a via impressa do documento!


Como baixar a Carteira de Trabalho Digital 2020?

Agora você não precisa mais levar sua carteira de trabalho na mão e ainda correr o risco de perdê-la. A sua CTPS pode ser visualizada de onde você estiver, bastando apenar o CPF para acessar os dados e ser contratado.

Tudo o que você precisa para ter acesso fácil é de um smartphone com sistema Android ou IOS para baixar o aplicativo da Carteira de Trabalho Digital 2020. Feito isso, é só seguir este passo a passo:

  • Entre no site gov.br;
  • Faça seu cadastro, clicando em “Crie sua Conta”;

Carteira de Trabalho Digital 2020

  • Digite seus dados pessoais;
  • Responda as perguntas sobre o seu histórico de trabalho;
  • Acerte pelo menos quatro respostas para ter acesso a uma senha provisória;
  • Pronto! Você tem acesso à CTPS Digital 2020!

Segundo estimativas da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, até o final de 2020 todos os empregadores já estarão com o eSocial.

Auxílio Doença 2020: Perícia, Valor e Regras

O Auxílio Doença 2020 é um benefício do INSS dado ao segurado que comprove incapacidade laboral por motivo de doença/acidente. O Auxílio Doença 2020 é, portanto, um direito de todo trabalhador que tenha contribuído à Previdência, sendo obrigatório ou não o tempo de carência.

Auxílio Doença 2020

Auxílio Doença 2020

A carência vai depender da doença ou do tipo de Auxílio Doença: comum ou acidentário. Em todos os casos, o trabalhador recebe um valor, enquanto se recupera da enfermidade. Mas tudo vai depender de uma perícia médica para comprovar o estado de saúde do segurado.

Veja neste artigo, quais as diferenças entre auxílio doença comum e de acidente, como funciona o benefício e quais as regras de recebimento.

Como funciona o Auxílio Doença 2020?

Todas as pessoas que pagam contribuições ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) têm direito ao benefício do Auxílio Doença 2020. No entanto, não basta apresentar exames médicos feitos fora da Previdência, é necessário passar pela perícia médica deles!

A perícia médica INSS conta com um profissional que tenha credencial do instituto para avaliar o segurado. É ele quem vai decidir, portanto, se o trabalhador precisa se afastar do serviço por um tempo ou se está apto para exercer seu trabalho.


Auxílio doença comum X acidentário: quais as diferenças?

Veja as diferenças e quem tem direito ao auxílio doença, dependendo do tipo de benefício:

Auxílio Doença comum (previdenciário)

O segurado empregado (urbano/rural) poderá solicitar o benefício após 15 dias de afastamento, ou 15 dias intercalados, desde que dentro do prazo de 60 dias.

✓ Veja o novo valor do salário mínimo 2020

Já os segurados que se enquadram nas categorias de empregado, doméstico, trabalhador, avulso, contribuinte, individual, facultativo, segurado especial podem pedir o benefício do Auxílio Doença comum assim que se incapacitar.

Nos dois casos, é preciso ter carência de 12 meses trabalhados e saber que isso não garante a estabilidade do emprego nem mesmo o depósito do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) durante o recebimento do auxílio doença.

Auxílio doença acidentário

Quando o empregado doméstico (a partir de junho de 2015) ou aquele trabalhador que esteja vinculado a alguma empresa sofre um acidente de trabalho, ele passa a ter direito ao benefício do Auxílio Doença acidentário.

Assim como o tipo comum do auxílio doença, no caso de acidentário o pedido do benefício se dará após 15 dias de afastamento do serviço. Além disso, a empresa garante o depósito do FGTS e estabilidade no emprego, por pelo menos 12 meses após o retorno ao trabalho.


Regras para receber o Auxílio Doença 2020

Para se beneficiar do auxílio doença é necessário seguir as seguintes regras do INSS:

  • Ter pelo menos 12 meses de contribuição ao INSS, com carteira assinada ou como contribuinte individual;
  • Passar pelo exame da perícia médica a fim de comprovar doença ou acidente que impossibilite o retorno ao trabalho;
  • Estar afastado do serviço (para empregado de empresa) por mais de 15 dias ou intercalados no prazo de 60 dias.

Doenças isentas de carência no Auxílio Doença

Os segurados que sofrem de doenças graves são isentos de carência na concessão do Auxílio Doença 2020. Abaixo é possível conferir a lista de doenças que dão direito ao benefício do INSS:

  • Tuberculose ativa;
  • Hanseníase;
  • Alienação mental;
  • Neoplasia maligna;
  • Cegueira;
  • Paralisia irreversível e incapacitante;
  • Cardiopatia grave;
  • Doença de parkinson;
  • Espondiloartrose anquilosante;
  • Nefropatia grave;
  • Estado avançado da doença de paget (osteíte deformante);
  • Síndrome da deficiência imunológica adquirida – aids;
  • Contaminação por radiação, com base em conclusão da medicina especializada; e
  • Hepatopatia grave.

Essa lista está prevista na Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, que também indica que tais doenças só podem isentar o segurado de carência se ele for acometido após a filiação à Previdência Social.


Valor pago de Auxílio Doença 2020

O valor do Auxílio Doença 2020 é um pouco complexo e será de acordo com o cálculo do INSS e o salário mensal do segurado.

✓ Saiba como realizar o cálculo de Adicional Noturno 2020

É preciso, então, encontrar a média dos salários de contribuição e multiplicar pela alíquota de 0,91 do salário de benefício, que não pode ultrapassar o salário médio. Caso contrário, o valor será limitado.

Cálculo do salário de benefício

O salário de benefício é o primeiro passo do INSS para encontrar a Renda Mensal Inicial (RMI), que será o valor pago ao contribuinte pelo Auxílio Doença 2020.

Para chegar a esse valor, o INSS considera uma dessas duas regras: Regra Geral (recolhimentos contados a partir de 29/11/1999) ou Regra Transitória (recolhimentos contados a partir de 01/07/1994).

O sistema, então, soma a quantidade de meses do período contributivo que representa 80% e que tiveram maior valor de recolhimento. Em seguida, divide pelo número de meses encontrado.

  • Exemplo do salário de benefício:

O cidadão tem recolhimento desde 29/11/1999 com total de 300 meses de contribuição. 80% desse período é igual a 240. O sistema, por sua vez, encontra os 240 maiores salários para, então, dividir por 240.

Como resultado,  o sistema encontra o salário de benefício que será usado para calcular o valor a ser pago pelo auxílio doença.

Auxílio Doença 2020

Cálculo da Renda Mensal Inicial

Segundo a inclusão do §10 no art. 29 da Lei nº 8.213/91 pela lei 13.135/15:

“[…] auxílio-doença com data de afastamento do trabalho a partir de 1º de março de 2015, a renda mensal inicial não poderá ultrapassar a média aritmética simples dos doze últimos salários-de-contribuição – SC do segurado, inclusive no caso de remuneração variável ou, se não houver doze meses de SC, a média aritmética simples dos salários-de-contribuição encontrados.”

Sendo assim, segue dois exemplos de como o INSS calcula o auxílio doença para o segurado:

  • Exemplo 1: cidadão com 5 anos de contribuição

Data do afastamento do trabalho: 01/08/2015
Média 12 últimos salários = R$ 2.000,00
“Salário de Benefício” = R$ 1.800,00
Multiplicação pela alíquota de 0,91 = R$1.638,00 (menor que média dos últimos 12, não haverá limitação)
Renda Mensal Inicial = R$ 1.638,00

  • Exemplo 2: cidadão com 5 anos de contribuição

Data do afastamento do trabalho: 01/08/2015
Média 12 últimos salários= R$ 1.000,00
“Salário de Benefício” = R$ 1.500,00
Multiplicação pela alíquota de 0,91 = R$ 1.500,00 x 0,91 = R$ 1.365,00 (maior que média dos últimos 12, haverá limitação)
Renda Mensal Inicial = R$ 1.000,00


Como solicitar o Auxílio Doença 2020?

Os segurados que precisarem do auxílio doença podem solicitar através da internet, no portal da Previdência Social.

✓ Saiba quem tem direito a receber o Aviso Prévio 2020

Para saber como realizar tal processo e conseguir o Auxílio Doença 2020, basta seguir este passo a passo:

  • Entre no site do INSS sobre o auxílio doença;
  • Clique em “Solicitar Benefício”;

Auxílio Doença 2020

 

  • Na página seguinte, digite o código de segurança;
  • Selecione o seu estado, cidade e agência do INSS que seja próxima a sua residência;
  • Clique em “Avançar”;
  • Informe seus dados pessoais e, mais uma vez, clique em “Avançar”;
  • Escolha horário e data do atendimento.

Feito isso, você terá conseguido marcar o atendimento para iniciar o processo da concessão do Auxílio Doença 2020.

Essas informações podem sofrer alterações ao longo do ano, sendo assim, este artigo será atualizado sempre que houver um dado novo.

Calendário FGTS 2020: Datas de Pagamento, Saques e Regras

O calendário FGTS 2020 já está liberado, e além da possibilidade de sacar o FGTS de contas inativas, o cidadão também poderá fazer o saque-aniversário. O calendário FGTS 2020 permite saber quando o Governo vai liberar o dinheiro para ser sacado.

Calendário fgts 2020

Calendário FGTS 2020

As novas modalidades são uma forma de movimentar a economia e facilitar a retirada do dinheiro. Portanto, para ficar por dentro dos saques do FGTS e saber quando fazer o seu, continue a leitura deste artigo.

O que é FGTS?

FGTS significa Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, uma conta do trabalhador que serve como poupança, onde será depositado 8% do seu salário.

O fundo foi criado para proteger o trabalhador em caso de demissão sem justa causa, por isso, o dinheiro ficava retido. Além disso, também era possível sacar o dinheiro do FGTS em outras situações, como aposentadoria, compra de imóvel, doença grave, etc.

Entretanto, o Governo fez algumas alterações, possibilitando o saque anual do Fundo de Garantia, sem a necessidade de estar nas situações mencionadas neste artigo, mas é importante destacar que tais situações continuam valendo para o saque FGTS. Aproveite e informe-se sobre o valor do seu salário mínimo liquido 2020

Consulta ao calendário FGTS 2020

Para evitar tumultos no dia do saque, o Governo Federal estipula datas de pagamento do FGTS. Dessa forma, também evita-se as imensas filas nas agências, uma vez que o calendário do Fundo de Garantia envolve o mês de aniversário do cidadão.

Portanto, veja o calendário FGTS 2020 para realizar seu saque:

Mês de nascimento Quando pode sacar
Janeiro 10 de março
Fevereiro 10 de março
Março 8 de abril
Abril 8 de abril
Maio 8 de abril
Junho 12 de maio
Julho 12 de maio
Agosto 12 de maio
Setembro 10 de junho
Outubro 10 de junho
Novembro 10 de junho
Dezembro 8 de julho

Saque Imediato

O saque imediato do FGTS é um direito dado a todo titular do Fundo de Garantia, no valor de até R$ 500, que poderá ser feito apenas uma vez (de setembro/2019 a março/2020).

Tanto quem possui contas ativas e inativas poderá sacar dentro do prazo estipulado. Além disso, uma dúvida recorrente é sobre o saque de R$ 500 impedir o recebimento do FGTS em outras modalidades.

Não há impedimento. O trabalhador poderá fazer seu saque, em caso de rescisão contratual, aposentadoria ou doença grave, por exemplo.

Calendário do saque imediato FGTS

Mês de Aniversário

Data Início do Saque

Janeiro 18 out 2019
Fevereiro e Março 25 out 2019
Abril e Maio 08 nov 2019
Junho e Julho 22 nov 2019
Agosto 29 nov 2019
Setembro e Outubro 06 dez 2019
Novembro e Dezembro 18 dez 2019

Saque-aniversário 2020

O saque-aniversário passou a fazer parte do calendário 2020 do FGTS. Trata-se de uma alternativa para saques por rescisão de contrato, no qual o trabalhador retira parte do saldo anualmente, dependendo do mês do seu aniversário.

Por ser uma alternativa, o cidadão precisa optar por essa modalidade de saque e, dessa forma, ter direito a sacar uma porcentagem do saldo FGTS somado a uma parcela adicional, todos os anos.

O valor do saque do FGTS será conforme tabela abaixo:

Limite das faixas de saldo (em R$)

Alíquota

Parcela Adicional (em R$)

Até 500,00 50,0%
De 500,01 até 1.000,00 40,0% 50,00
De 1.000,01 até 5.000,00 30,0% 150,00
De 5.000,01 até 10.000,00 20,0% 650,00
De 10000,01 até 15.000,00 15,0% 1150,00
De 15.000,01 até 20.000,00 10,0% 1.900,00
Acima de 20.000,01 5,0% 2.900,00

Calendário do saque-aniversário

Saiba quando realizar o saque-aniversário no calendário FGTS 2020:

​Mês do Aniversário

​​Data do Saque

​Janeiro e Fevereiro ​Abril a Junho/2020
​Março e Abril ​Maio a Junho/2020
​Maio e Junho ​Junho a Agosto/2020
​Julho ​Julho a Setembro/2020
​Agosto ​Agosto a Outubro/2020
​Setembro ​Setembro a Novembro/2020
​Outubro ​Outubro a Dezembro/2020
​Novembro ​Novembro/2020 a Janeiro/2021
​Dezembro ​Dezembro/2020 a Fevereiro/2021

Quem optar pelo saque-aniversário precisa estar ciente de que o total do saldo não poderá ser sacado em caso de demissão. Contudo, o trabalhador terá acesso às outras modalidades de saques, como o saque da multa rescisória.

Como sacar o FGTS inativo 2020?

Se você consultou sua conta e viu que tem saldo FGTS inativo 2020, poderá, então, fazer seu saque em diferentes meios que a Caixa Econômica Federal disponibiliza.

Veja abaixo como realizar o saque do FGTS inativo:

Caixa Eletrônico – Você pode sacar de R$ 1.500 a R$ 3.000 usando seu cartão cidadão e senha diretamente em um dos caixas eletrônicos das agências Caixa.

Lotéricas – Com a carteira de trabalho cartão cidadão e senha, o trabalhador também pode fazer sua retirada de saldo nas casas lotéricas.

Crédito em conta – Se você tem conta ativa na Caixa Econômica, o saldo do FGTS inativo 2020 cairá em sua conta de forma automática.

Agência Bancária – Em uma agência Caixa, é possível sacar acima de R$ 3.000, bastando levar o número do PIS/PASEP e um documento com foto. Chegando lá, é só seguir as instruções para sacar o dinheiro.

Saque integral do FGTS 2020

O Governo Federal ainda estuda um calendário para o saque integral do FGTS 2020. A Medida Provisória que liberou o saque imediato de R$ 500 também pretende fazer a liberação do saque integral para quem tinha R$ 998 até a data de 24/07/2019.

Por enquanto, é preciso esperar a decisão do Presidente para a apreciação do texto, segundo informou o site UOL:

A Caixa informou que “aguarda a apreciação e publicação do texto legal pela Presidência da República para divulgar informações sobre eventuais mudanças nas regras do saque imediato do FGTS”.

Aqueles que já retiraram R$ 500 de saque imediato e têm direito aos R$ 998, precisam esperar o anúncio da Caixa para ter mais informações sobre a retirada do saldo. Portanto, assim que surgir uma atualização sobre o calendário FGTS 2020 você receberá aqui, neste artigo.

Calculo de Adicional Noturno 2020: Como Calcular Valor

Existem atualmente muitas empresas que trabalham de forma continua sem fechar, para isso, é necessário que existam funcionários 24 horas trabalhando, porém, para aqueles que trabalham na parte da noite, será eito um cálculo de Adicional Noturno 2020. Entenda como funciona esse cálculo de Adicional Noturno 2020 e saiba quanto a mais o trabalhador pode receber ao trabalhar no período da noite!  

Cálculo de Adicional Noturno 2020

Cálculo de Adicional Noturno 2020

Adicional Noturno 2020 

O Adicional Noturno nada mais é do que um acréscimo no valor do salário do trabalhador brasileiro que trabalha durante a noite e madrugada, podendo ainda aumentar o valor do salário mínimo 2020.

É comum que algumas empresas acabem por permanecerem de portas abertas durante a madrugada, e para isso, alguns funcionários devem trabalhar neste período. 

✓   Veja mais sobre acréscimos trabalhistas abaixo:

Para esses trabalhadores em especifico, existe um cálculo de Adicional Noturno 2020 para que o pagamento de seus salários seja acrescido de um valor extra, por conta do horário. 

Este direito faz com que todo e qualquer trabalhador brasileiro que esteja em serviço entre as 22 e às 05 horas da manhã, ganhe um valor a mais e trabalhe menos. 


Cálculo de Adicional Noturno Urbano e Rural 

Existem 2 formas diferentes de fazer o cálculo de Adicional Noturno 2020, sendo a diferença entre eles, que um é destinado a trabalhadores da zona rural, enquanto o outro é para os funcionários de zonas urbanas do país. 

Veja abaixo e entenda: 

  • Os trabalhadores urbanos que fazem adicional noturno irão receber um valor de 20% a mais sobre o mesmo valor do expediente diurno; 
  • Enquanto os trabalhadores de zonas rurais, devem receber um adicional de 25% sobre o mesmo valor hora do expediente diurno. 

Será partir destas porcentagens que o cálculo de Adicional Noturno será feito sobre o salário de pagamento do trabalhador brasileiro. 

Veja um exemplo abaixo: 

Digamos que o trabalhador urbano X tenha o expediente normal entre as 22 até às 05 horas da manhã e seu salário diurno é de R$ 1.500. 

cálculo de Adicional Noturno 2020

Tomando isso como base, podemos deduzir que: 

  • Salário Mensal = R$ 1.500 
  • Valor adicional noturno: 20%; 
  • Valor hora: R$ 7,00. 

Com isso, para cada hora trabalhador por X, será feito o seguinte cálculo de Adicional Noturno 2020

Valor hora x 20% (0,20). 

7 x 0,20 = 1,40  

Portanto, será adicionado o valor de R$ 1,40 para cada hora trabalhada, o que no final do mês, irá render 300 reais a mais no salário do trabalhador X, fazendo assim, com que o seu salário mensal seja de R$ 1.800. 


Tempo de Trabalho no Adicional Noturno

Como dito no início, os funcionários que trabalham no cálculo de Adicional Noturno 2020, irão ganhar mais, como visto no tópico acima, porém, irão trabalhar menos. 

✓   Quem olhou por Adicional Noturno, também procurou por:

Isso acontece graças a uma regra feita pelo cálculo de Adicional Noturno 2020 em relação a hora trabalhada a noite. 

cálculo de Adicional Noturno 2020

Veja abaixo e entenda: 

  • O trabalhador noturno sofrerá uma redução de 7 minutos e 30 segundos em sua carga total de trabalho, ou seja, para cada 52 minutos e 30 segundos, é como se o funcionário tivesse trabalhado por 1 hora fechada. 
  • Com isso, 7 horas de trabalho noturno equivalem financeiramente a um total de 8 horas trabalhadas no expediente diurno da empresa. 

É a partir desta redução de tempo que o trabalhador conseguirá trabalhar menor e ainda ganhar mais em seu salário. 


Simulador de Cálculo de Adicional Noturno 2020 

Existe na internet um simulador do qual irá lhe ajudar a fazer o cálculo de Adicional Noturno 2020, assim não precisando que você faça os cálculos acima. 

Veja como funciona esse simulador: 

  • No site, informa os seus dados requeridos, como salário, horas de trabalho mensal…; 
  • Por fim, basta clicar em “Calcular”. 

Com isso, você poderá ver quanto será o valor que você receberá mensalmente a mais, caso você trabalhe no período entre as 22 horas e às 05 horas da manhã. 

Lembrando que de acordo com as regras da CLT, apenas pessoas acima dos 18 tem permissão para trabalhares durante o Adicional Noturno. 

Aviso Prévio 2020: Indenizado, Trabalhado e Cálculo

Dentre a gama de direitos trabalhistas, está o Aviso Prévio 2020, do qual é um dos maiores direitos que tanto o trabalhador, quanto o empregador possuem. O Aviso Prévio 2020 ajuda que em caso de cisão de um contrato, a parte que decidir sair, deverá comunicar a outra sobre o seu interesse e com isso, permitir que o empregado procure um novo emprego, ou que o empregador um novo funcionário, dentro de um período pré-estabelecido, continue lendo para saber mais!  

Aviso Prévio 2020

Aviso Prévio 2020

Aviso Prévio 2020 

Ao se firmar um contrato entre trabalhador e empregador, firma-se que ambos irão respeitar a data limite deste contrato e todos os aspectos neles determinados. 

Porém, caso algumas das partes decida finalizar esse contrato mais cedo do que deveria, entra então em ação o direito do Aviso Prévio 2020, do qual ajuda tanto o funcionário quanto o empregador.

✓  Veja mais informações sobre direitos trabalhistas:

Este direito permite que ao quebrar-se um contrato, ambas as partes possam ter tempo suficiente para encaminhar suas decisões e assim, continuar sem prejuízo para nenhum dos lados. 

o que faz com que algumas pessoas o confundam com o Seguro Desemprego 2020 porém, tendo bastante diferenças, veja abaixo na matéria.


Como funciona este direito?

Quando se entra em uma empresa, um contrato de trabalho é assinado entre o chefe e o empregado, desta forma, ambos deverão respeitar os prazos tidos no documento. 

Porém, caso alguma das partes, seja o empregador ou o empregado, deseje cancelar o contrato mais cedo, isso será possível, porém, a outra parte deverá ter o direito ao Aviso Prévio. 

Este Aviso Prévio 2020 nada mais é do que a parte que decidir reincidir o contrato, deverá avisar com antecedência a outra parte, assim criando um canal de comunicação, como declarado pelo portal G1, veja abaixo:

O aviso prévio figura em primeiro lugar nos últimos três anos. No aviso prévio, é definido se o funcionário terá de trabalhar por 30 dias ou se será indenizado pelo período em caso de pedir demissão ou ser demitido sem justa causa. A nova lei trabalhista trouxe a demissão por acordo entre empregador e empregado e, com ela, a possibilidade de o aviso prévio ser reduzido pela metade, ou seja, pago pelo período de 15 dias.

Com isso, o empregado continuará trabalhando na empresa por algum tempo pré-estabelecido, caso não seja Aviso Prévio indenizado. 

Isso serve para que o empregador possa nesse tempo buscar um novo funcionário, e para que o funcionário, possa buscar um novo emprego. 


Diferença entre Aviso Prévio Trabalhado e Indenizado 

Lembrando que o Aviso Prévio 2020 serve apenas para as cisões de contrato que não possuem causa considerada justa. 

  • Sendo assim, sempre que ocorrer a quebra de um contrato em relação ao seu tempo de serviço, a parte reincidente deverá avisar com antecedência a outra parte, isto é o que é chamado de Aviso Prévio. 

✓  Quem viu Aviso Prévio, também olhou por:

Sobre o refere este direito, existem 2 ramificações em relação a como isto deve ocorrer, veja a seguir: 

Aviso Prévio Indenizado: 

Caso o funcionário seja demitido de forma imediata pelo seu empregador, o funcionário deverá receber o valor do período de trabalho (30 dias) que não pode trabalhar graças a sua demissão. 

Este pagamento será o mesmo caso estivesse trabalhando, e deverá ser pago ao trabalhador em um prazo de até 10 dias. 

Aviso Prévio Trabalhado: 

Esta categoria se caracteriza quando ocorre a quebra do contrato por qualquer parte, sem uma causa considerada justa. 

O que faz com que o funcionário, deverá continuar a trabalhar na empresa por um período de 30 dias, porém, o trabalhador poderá escolher como será feito este processo. 

Pois ao receber o Aviso Prévio 2020, o trabalhador deverá cumprir apenas 6 horas diárias de trabalho por dia, ou o expediente normal, porém nos últimos 7 dias restantes, ficará livre. 

Esta brecha de tempo se dá por entender que o trabalhador estará procurando um novo emprego. 


Cálculo Aviso Prévio 2020

As regras para determinar o tempo de Aviso Prévio 2020 que o empregado e empregador deverão respeitar, pode ser alterado graças ao tempo em que o funcionário prestou serviços para a empresa. 

Veja abaixo: 

  • Antes de 1 ano: 30 dias; 
  • 1 ano: 33 dias; 
  • 2 anos: 36 dias; 
  • 3 anos: 39 dias; 
  • 4 anos: 42 dias; 
  • 5 anos: 45 dias;
  • 6 anos: 48 dias; 
  • 7 anos: 51 dias; 
  • 8 anos: 54 dias; 
  • 9 anos: 57 dias; 
  • 10 anos: 60 dias. 

O limite mínimo de Aviso Prévio que deverá ser feito será de 30 dias, tendo o máximo de 90 dias, pois a cada um ano de trabalho na empresa, deverá ser adicionado 3 dias a mais de Aviso Prévio 2020.  

Calculo de Rescisão 2020: Como Calcular Valor?

O calculo de Rescisão 2020 têm tirado o sono de muitos trabalhadores brasileiros, porque a maioria não sabe como faze-lo. Na hora de sair de um emprego é preciso saber como fazer o calculo de Rescisão 2020, para não ser passado para trás e ficar no prejuízo. Veja a seguir mais informações que vão ajudar você a fazer esse calculo!

Calculo de Rescisão 2020

Calculo de Rescisão 2020

Como funciona o calculo de Rescisão 2020? 

Antes de falarmos sobre o calculo de Rescisão 2020, é muito importante cada trabalhador saber exatamente o que vem a ser esse calculo.

Quando um trabalhador é contratado por uma empresa, o mesmo assina um contrato de trabalho. Esse contrato nada mais é que o vínculo estabelecido entre o empregado e a empresa contratante.

✓ Problemas com cálculos CLT? Confira também:

Porém quando ambas as partes decidem que aquele contrato deve ser cancelado, ou encerrado, é feito nesse momento a rescisão do contrato. Uma das partes, ou ambas, informa que não quer mais aquele vínculo.

Então é feita a rescisão contratual. Nesse documento consta o calculo de Rescisão 2020, ou seja, o valor que o trabalhador ganhará no desligamento da empresa.


Como calcular a Rescisão?

Para a realização do calculo de Rescisão 2020 é preciso atenção, e é preciso também, conhecer alguns fatores importantes na hora de calcular a Rescisão, como por exemplo:

  • Qual vínculo empregatício estava no contrato: CLT, estágio, jovem aprendiz, e etc;
  • É necessário ter o conhecimento de todos os dados do trabalhador: se ele teve férias, a data da admissão e demissão; valor do salário, entre outros.

Calculo de Rescisão 2020

O calculo de Rescisão 2020 será feito com base em algumas  informações do trabalhador, que são elas:

  • Férias proporcionais;
  • Férias vencidas, se for o caso;
  • 13º salário proporcional;
  • FGTS depositado;
  • Multa sobre o valor do FGTS;
  • Aviso Prévio;
  • Saque do FGTS.

Importante: Os valores referentes a esses benefícios variam de acordo com o contrato de trabalho de cada um. E também será levado em conta a modalidade da rescisão. Por se tratar de um calculo complexo, ele será realizado pela contabilidade da empresa.

Clique aqui e confira a calculadora rescisão de contrato de trabalho – CLT


Calcular rescisão de contrato direta

Como já mencionado existem dois tipos de rescisões de trabalho. A rescisão direta acontece quando o vínculo de trabalhado é cancelado pelo empregador, ou seja, o trabalhador é dispensado sem justa causa.

O aviso prévio nesse caso pode ser trabalhado ou indenizado, e o trabalhador tem direito a receber todos os seus diretos exigidos por lei e mais uma multa de 40% sobre o valor do FGTS.


Calculo de Rescisão 2020 contrato indireto

Nesse caso é o trabalhador que cancela o vínculo de trabalho com a empresa. Porém nesse caso, o empregado que teve os seus diretos violados, faz o seu pedido de demissão, o que é denominado de “pedido de demissão por justa causa.”

✓ O que acontece em casos de salário atrasado 2020? Veja AQUI!

O aviso prévio nunca será trabalhado e sim indenizado, e alguns dos benefícios do empregado, podem ser perdidos caso o trabalhador peça demissão sem cumprir com os termos estabelecidos na lei do trabalhador.

Calculo de Rescisão 2020

Como já mencionado, não é fácil fazer o calculo de Rescisão 2020. O trabalhador pode ter uma base de quanto vai ganhar ao se desligar de uma empresa, se não tiver conhecimento de algumas informações.

Por isso a dica é: Procure sempre um profissional da área para auxilia-lo nesse calculo de Rescisão. Ele vai ter o conhecimento necessário para te dar as informações concretas, sem erro.

Vamos estar sempre atualizando as informações aqui no post para ajudar você a ficar por dentro de tudo!

Calcular Hora Extra 2020: Como Calcular Valor?

Todos os empregados que trabalharem além da sua jornada habitual de trabalho contratada terá direito a receber horas extras. Calcular hora extra 2020 a princípio pode parecer complicado, mas, existem várias formas de realizar esse cálculo de maneira bem simples. Para saber como calcular hora extra 2020 veja o artigo completo a seguir.

Calcular Hora Extra 2020

Calcular Hora Extra 2020

Para cada hora de trabalho realizado fora do horário habitual do empregado, gerará custos ao empregador. Isso porque, toda forma de trabalho deve ser remunerada.

A hora extra trabalhada será paga com acréscimos. Se o trabalho extra ocorrer durante a semana, esse pagamento será acrescido de 50% do valor da hora normal de trabalho. Se for trabalhada no final de semana, a hora extra trabalhada terá um acréscimo  de 100%.

Hora Extra 2020

A hora extra 2020 é um artificio utilizado por muitos empregados que não querem contratar novo pessoal para realizar um terceiro turno de serviço.

✓ Saiba qual o valor do salário empregada doméstica 2020

A contratação de novo pessoal, além de demandar tempo, demanda gastos enormes. Para manter o funcionamento das empresas, a maioria dos empregadores optam por pagar horas extraordinárias.

A Constituição Federal estabelece que a jornada de trabalho não poderá ser superior a 8 horas diárias ou 44 semanais.

Porém, a CLT, complementando a Constituição Federal, concedeu um período que poderá ser realizado horas extras. Esse período de atividades extras não poderá ser superior a 2 horas diárias. Além disso, essas horas devem ser acordadas por escrito entre o empregado e o empregador.

Ocorre que, existem ocasiões que esse período poderá ser acrescido de 2 para 4 horas extraordinárias. São em casos excepcionais, quando o serviço é inadiável. Essa exceção está prevista na CLT no artigo 61.

Inclusive nessas ocasiões supracitadas, não é necessária a concordância do empregado, por se tratar se situação de extrema urgência e possível prejuízo financeiro.

✓ Conheça o novo Piso Salarial 2020 de cada profissão

Ainda assim, existem alguns profissionais que não podem realizar atividades extraordinárias, como por exemplo os empregados que exercem atividades externas incompatíveis com a fixação de um horário de trabalho e as pessoas que exercem cargos de gerentes, diretores e chefes de departamento.

É de fundamental importância ficar atento as regras do cálculo Hora Extra 2020 para não gerar possíveis reclamações trabalhistas, e, para os empregados, não perderem nenhum direito.


Calcular Hora Extra 2020

Hora extra é o termo utilizado para caracterizar o horário trabalhado além da jornada de trabalho estipulada pelo empregador.

✓ Já sabe o valor do salário mínimo 2020? Confira aqui!

Cada hora de trabalho possui um valor a ser remunerado, se o empregado trabalha além do que foi estipulado, terá o direito a receber a hora extra trabalhada.

Para receber corretamente a hora extra, é preciso saber como calcular a hora extra 2020.

Para realizar esse cálculo, alguns dados são fundamentais:

  • A jornada de trabalho semanal contratada;
  • O valor da remuneração pago pelo empregado.

O cálculo Hora Extra 2020 é simples, você precisa multiplicar o valor do salário semanal por 5, que será a quantidade de semanas que temos no mês.

✓ Veja como receber o salário família 2020

Se você trabalha 44 horas por semana:

  • 44 * 5 = 220

Você trabalha 220 horas por mês.

Agora, vamos calcular o valor da hora trabalhada.

Divida o valor total do seu salário pela quantidade de horas trabalhadas, vamos utilizar o valor do salário mínimo 2019, R$998,00

  • 998,00 / 220 =4,53

O valor da hora trabalhada é R$ 4,53.

Para saber o valor da hora extra, vale lembrar que cada hora extra tem um acréscimo de 50%, dessa forma temos:

  • 50% de 4,53 = 2,26
  • Total = 4,53 + 2,26 = 6,79

Então, no cálculo proposto, o valor da hora extra, tomando como base o salário mínimo é de R$6,79. Importante lembrar que se a hora extra for trabalhada nos finais de semana, o acréscimo será de 100% e não 50%.

Clique aqui e seja encaminhado à calculadora de Hora Extra online e gratuita!

Tabela INSS 2020: Valor, Calendário e Alíquotas

Assunto comum entre os brasileiros, o recolhimento do INSS pode se dar por diversas maneiras. Para não perder nenhum detalhe sobre a contribuição, os contribuintes devem ficar atentos as tabelas do INSS 2020. Para saber sobre valores, calendário, alíquotas e demais assuntos pertinentes ao tema, confira as informações sobre tabela do INSS 2020.

Tabela INSS 2020

Tabela INSS 2020

O INSS é um órgão do Governo responsável por recolher as contribuições dos brasileiros e reverter em benefícios ou aposentadoria. Para ter direito a maioria dos benefícios, o cidadão deverá trabalhar e recolher o INSS.

✓ Conheça também o calendário PIS 2020

Para isso, é preciso ficar atento a quanto e como deverá ser feito esse recolhimento. A partir do momento que o empregado começa a pagar suas contribuições, elas já começam a contar para aposentadoria ou em forma de carência para outros benefícios que possam ter direito.

Então, é sempre importante manter o pagamento do INSS em dia.

Veja quais são os possíveis benefício que o trabalhador contribuinte poderá receber:

  • Abono anual ou décimo terceiro salário;
  • Aposentadoria especial;
  • Aposentadoria especial a pessoas com deficiência;
  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição atingido;
  • Auxílio – reclusão;
  • Auxílio – acidente;
  • Auxílio – doença;
  • Benefício assistencial ao idoso e ao deficiente (BPC-LOAS);
  • Pensão por morte;
  • Perícia médica;
  • Reabilitação profissional;
  • Salário-família;
  • Salário-maternidade;
  • Serviço social.

Alíquotas INSS 2020

A contribuição feita para o INSS é variável. O que irá influenciar no pagamento será o valor mensal que cada empregado receberá dentro de um mês.

Para saber quais os valores deverão ser pago, é importante ficar em dia com a tabela do INSS 2020, pois, de forma detalhada, essa tabela explica claramente quanto o empregado deverá pagar ao INSS.

✓ Saiba quem tem direito ao Seguro Desemprego 2020

Confira abaixo a tabela do INSS 2020 sobre pagamento do empregado e a alíquota correspondente:

Tabela para Empregado, Empregado Doméstico e Trabalhador Avulso
Salário de Contribuição (R$) Alíquota
Até R$ 1.751,81 8%
De R$ 1.751,81 a R$ 2.919,72 9%
De R$ 2.919,73 até R$ 5.839,45 11%


Tabela do INSS 2020

A tabela do INSS 2020 é atualizada anualmente, isso porque, ela é projetada com base no salário vigente do ano. É com base nessa tabela que será determinado o valor a ser descontado e pago ao INSS.

Para os trabalhadores que são contribuintes individuais ou facultativos, tomando como referência o ano de 2019, veja a tabela do INSS 2020 e os valores que deverão ser pagos:

Tabela para Contribuinte Individual e Facultativo
Salário de Contribuição (R$) Alíquota Valor
R$ 998,00 5% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição)* R$ 49,90
R$ 998,00 11% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição)** R$ 109,78
R$ 998,00 até R$ 5.645,80 20% Entre R$ 199,60 (salário mínimo) e R$ 1.167,89 (teto)


Calendário de pagamento INSS 2020

Se o contribuinte for destinado a receber algum benefício, antes de se dirigir a uma agência bancária ou correspondente bancário, deverá consultar o calendário de pagamentos INSS 2020.

Através do calendário de pagamentos INSS 2020, o beneficiário poderá saber quais as datas para recebimento do benefício.

Com o número final do cartão de saque, é possível que o beneficiário consulte a tabela do INSS 2020 calendário, veja:

Tabela do INSS 2020

Tabela do INSS 2020

Calendário PIS 2020: Quem tem Direito, Tabela do Abono Salarial

Anualmente os trabalhadores recebem um benefício das empresas ou de seus empregadores chamado PIS. Esse benefício visa criar maior vínculo entre os empregados e as empresas. O benefício deve ser sacado anualmente e não é cumulativo. Por isso, é importante ficar atento ao calendário PIS 2020. Através do calendário PIS 2020, os empregados poderão ficar atentos a todos os prazos e não perder de receber o tão esperado benefício.

Calendário PIS 2020

Calendário PIS 2020

Criado por Lei Complementar, o PIS surgiu com o objetivo de fazer com que o empregado tenha maior vínculo com a empresa que o remunera.

Inicialmente, o PIS foi criado como um fundo de investimento que deveria gerar juros e ficaria disponibilizado para quando o empregado se aposentasse, ocorre que, a partir de 1988, passou a atuar como forma de um benefício pago anualmente.

✓ Veja ainda quem tem direito ao Seguro Desemprego 2020

A partir de então, o Governo ao invés de reter aquele valor, passou a repassar para os trabalhadores que possuem um vínculo com uma empresa ou empregador como forma de abono salarial.

Quem tem direito a receber o PIS 2020?

Receber o PIS é muito esperado por vários brasileiro, isso porque, é um valor a mais depositado na conta do empregado. Por não ser cumulativo, os beneficiários deverão sempre ficarem atentos ao calendário PIS 2020.

Ocorre que, para receber o PIS, alguns critérios deverão ser observados e cumpridos, veja o que é necessário para receber o benefício:

  • Precisa estar cadastrado no PIS por um período mínimo de 5 anos;
  • Ter recebido ao mínimo dois salários mínimos de contribuição no ano base;
  • Ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
  • Ter seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Calendário PIS 2020

O calendário PIS 2020, é a forma que o empregado tem de se guiar sobre qual será a data do recebimento do seu benefício.

✓ Conheça o novo Piso Salarial 2020 para as profissões

Como já mencionado, o PIS não é cumulativo, e deverá ser sacado anualmente, desta forma, o calendário do PIS é de fundamental importância para guiar as datas dos saques.

Veja todos os detalhes para pagamento no calendário PIS 2020:

​​Nascido em ​Recebem a partir de ​Crédito em conta Podem sacar até
​Julho ​26/07/2019 ​​25/07/2019 28/06/2020
Agosto ​16/08/2019 ​​15/08/2019 28/06/2020
Setembro ​13/09/2019 ​​12/09/2019 28/06/2020
Outubro ​18/10/2019 ​​17/10/2019 28/06/2020
Novembro 20/11/2019 ​14/11/2019 28/06/2020
Dezembro ​13/12/2019 ​​12/12/2019 28/06/2020
Janeiro ​​17/0​1/2020 16/01/2020 28/06/2020
Fevereiro ​​17/0​1/2020 16/01/2020 28/06/2020
Março ​​21/02/2020 ​​20/02/2020 28/06/2020
Abril ​​21/02/2020 ​​20/02/2020 28/06/2020
Maio ​​14/03/2020 13/03/2020 28/06/2020
Junho ​​14/03/2020 13/03/2020 28/06/2020

Mesmo não sendo cumulativo, os valores poderão ficar disponíveis até metade do ano seguinte.


Tabela do PIS 2020

O pagamento do PIS é realizado por meio do abono salarial, o abono serve para realizar o pagamento do empregado com valores de no máximo um salário mínimo.

✓ Como receber Salário Família 2020

Além do calendário PIS 2020, é importante ficar atento a tabela de abono salarial, pois é essa que irá determinar os valores a serem pagos.

Veja a tabela com referência do ano de 2019, quando o salário mínimo contava R$998,00:

Meses trabalhados (dias) Valor Abono
1 (30 a 44) R$84,00
2 (45 a 74) R$ 167,00
3 (75 a 104) R$ 250,00
4 (105 a 134) R$ 333,00
5 (135 a 164) R$ 416,00
6 (165 a 194) R$ 499,00
7 (195 a 224) R$ 583,00
8 (225 a 254) R$ 666,00
9 (255 a 284) R$ 749,00
10 (285 a 314) R$ 832,00
11 (315 a 344) R$ 915,00
12 (345 a 365) R$ 998,00

A realização do pagamento do PIS 2020, é feito através de uma conta corrente ou conta bancária em nome do empregado. Esse pagamento é feito nas agência da Caixa Econômica ou nas Casas Lotéricas.

Para recebimento do benefício é necessário apresentar o Cartão Cidadão ou o número do PIS e documentos pessoais.

Para saber se o empregado tem direito a receber o PIS 2020, ele poderá consultar sua situação em uma agência da Caixa Econômica, portando seu Cartão Cidadão e documentos pessoais.